Agência RMVA assina termo de cooperação com Seinfra para mobilidade urbana no Vale do Aço
Diagnósticos irão contribuir para a efetividade e melhoria do transporte público
Publicado: 13/05/2020 10:35
Foto: Divulgação / Imprensa MG Foto: Divulgação / Imprensa MG

Com intuito de agilizar e melhorar o compartilhamento de informações do transporte intermunicipal no Vale do Aço, a Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço (ARMVA) e a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) celebraram um Termo de Cooperação que foi chamado de “Ação de Desenvolvimento da Mobilidade Urbana da Região do Vale do Aço”.

O termo tem como finalidade a elaboração de estudos e diagnósticos referentes ao atual transporte realizado na Região Metropolitana do Vale do Aço e Colar Metropolitano. Para o assessor técnico especializado de Mobilidade Urbana da ARMVA, Luiz Carlos Alves, a autarquia terá muitos benefícios com a cooperação firmada.

“Com este termo, iremos agilizar ainda mais os estudos em andamento pela ARMVA, uma vez que teremos acesso direto aos sistemas e informações da Seinfra. Outro feito desta parceria é uma maior participação da RMVA no Plano Estratégico Ferroviário (PEF) e no Plano Estratégico de Logística e Transporte (PELT), dois planos exclusivos da Secretaria. Assim, a região do Vale do Aço terá mais representatividade e a ARMVA acompanhará de perto todas as ações dos dois projetos”, explica Luiz.

Para o Diretor-Geral da ARMVA, João Luiz Teixeira Andrade, o Termo de Cooperação trará diversos benefícios efetivos com relação ao embasamento técnico do órgão e municípios do Vale do Aço.

“Estamos comemorando esta parceria por entender que através dela teremos mais subsídios para a elaboração de planos e projetos que podem melhorar, consideravelmente, a dinâmica da mobilidade urbana entre os municípios da RMVA e Colar Metropolitano. Também poderemos munir os municípios de informações técnicas para a tomada de melhores decisões. É de conhecimento geral a interdependência e o trânsito de pessoas nos municípios da nossa região. Portanto, os estudos e projetos oriundos desta cooperação poderão impactar positivamente na vida dos cidadãos metropolitanos”, complementa João Luiz.