Estudo inédito apresenta análise de relação comercial entre Minas Gerais e Itália
Material foi produzido a pedido da Câmara de Comércio Italiana
Publicado: 04/09/2020 17:41
Foto: Divulgação Sede Foto: Divulgação Sede

Na última terça-feira (1/9), a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede), por meio da Subsecretaria de Promoção de Investimentos e Cadeias Produtivas, se reuniu com o Consulado Italiano em Belo Horizonte e com a Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura de Minas Gerais. A reunião online contou com a presença do Cônsul Geral da Itália, Dario Savarese.

No encontro, foi apresentado um estudo elaborado pela Diretoria de Promoção de Exportações (Dipex) da Sede, no qual foi mapeado o panorama das relações comerciais entre Itália e Minas Gerais nos últimos anos e, principalmente, no atual contexto de pandemia. O estudo foi feito a pedido da Câmara de Comércio, já que tem se delineado uma parceria com a secretaria, com o objetivo de fortalecer o intercâmbio comercial entre as partes. 

Nesse sentido, a reunião de apresentação serviu como marco inicial de um projeto de expansão da presença comercial mineira no país europeu, e da atração de investimentos relativos ao comercial internacional a serem realizados por parceiros italianos no estado. A ação foi considerada pioneira e um marco nas relações entre Minas Gerais e Itália, uma vez que, de acordo com a Câmara de Comércio e o Consulado, nunca se havia feito um estudo tão minucioso das relações comerciais entre o estado e o país.

 

Resultados:

Segundo Juliano Alves, subsecretário de Promoção de Investimentos e Cadeias Produtivas da Sede, o relatório foi muito bem recebido por todos os empresários e autoridades presentes. “Foi possível observar que o fato da Itália ter sofrido muito com a pandemia, acabou nos afetando também nas importações, que são essenciais para a transformação que é gerada aqui e reexportada para outros países, como a Argentina”, explica o subsecretário.

“Entretanto, o café mineiro não sofreu uma queda de exportações para lá, mesmo com as cafeterias e restaurantes fechados na Itália. O que nos leva a inferir que as famílias italianas prepararam muito café mineiro em casa, durante esses longos meses de sofrimento, o que nos deixou emocionados”, completa.

 

Próximos passos

Nos próximos meses, serão definidas as linhas iniciais desse projeto bilateral, assim como o início da execução de ações práticas de promoção comercial de produtos mineiros no mercado italiano. Também existe a expectativa de realização de uma missão de alto nível do governo de Minas para a Itália, envolvendo autoridades competentes. O objetivo será realizar mais negociações e atração de investimento.

Por parte da Sede, além do subsecretário, também estiveram presentes na reunião o superintendente de Atração de Investimentos e Estímulo à Exportação, Paulo Diniz, o Diretor de Promoção de Exportações, Marcello Faria, e assessoras Florence Sidney, Lara Kunzi e Edmara Fonseca. Representando a Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura de Minas Gerais, esteve presente o presidente Valentino Rizzioli, o vice-presidente Raffaele Peano, o diretor-geral Federigo Daub, o secretário-geral Leonardo Freitas, e os assessores Celso Picchioni, Gino Cucchiari, Mario Araldi, Fabio Sacioto e Magno Braz. Representando o Consulado Italiano em Belo Horizonte, esteve presente o cônsul Dario Savarese.