Edital do programa Leite de Minas é prorrogado
Postergação do prazo será até o dia 30 de abril servirá para adesão e apresentação de documentos
Publicado: 23/04/2021 10:12 | Atualizado: 26/04/2021 10:55
Foto: Divulgação / Idene MG Foto: Divulgação / Idene MG

Em reunião virtual promovida pela Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (AMAMS), o subsecretário da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) e diretor-geral do Idene, Nilson Borges, explicou a prefeitos e deputados como será implantado o programa-piloto Leite de Minas. O Edital de Credenciamento Público 001/2021 foi prorrogado até o dia 30 de abril para que mais cooperativas e associações possam se inscrever e apresentar a documentação exigida.

O presidente da AMAMS e prefeito de Padre Carvalho, José Nilson Bispo de Sá, queria mais detalhes do programa e questionou o Idene sobre a ausência dos municípios da região Norte nessa primeira fase. O diretor-geral do Idene fez um breve histórico do antigo programa Leite pela Vida que foi extremamente importante para a população, mas que também deixou irregularidades, inclusive sacrificando servidores do instituto. Diante desse quadro, o atual governo estadual ainda trabalha para sanar as pendências que ficaram pelo caminho.

Norte de Minas nunca esteve fora do programa

Nilson Borges disse que o Norte de Minas nunca esteve fora do programa, pois todos os municípios da área do Idene serão integrados assim que possível, à medida que novos recursos forem captados junto aos governos federal e estadual. Entretanto, o diretor-geral ressalta que diante da necessidade crescente da população, o Idene, com o pouco de recurso que sobrou do programa anterior está criando o Programa de Aquisição de Alimentos – PAA Leite de Minas.

São R$16 milhões para serem aplicados durante 12 meses numa versão-piloto com dez municípios dos vales do Jequitinhonha e Mucuri, levando em consideração o baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Borges explicou que a proposta visa atrair cooperativas e associações para que o Idene possa comprar o produto e distribuir a escolas públicas. Também consta no regulamento que a doação à população mais carente se dará por meio dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAs). “Sabemos que a pandemia aumentou a vulnerabilidade social e a fome. O Leite de Minas começa com poucos recursos, mas com a união de todos os parlamentares que apoiam as regiões de abrangência do Idene, poderemos ampliar”, observa o diretor-geral do Idene.

Na reunião participaram também os deputados Arlen Santiago, Carlos Pimenta, Gil Pereira, Neilando Pimenta, Paulo Guedes, Zé Reis e Virgílio Guimarães. Todos eles cobraram, mas também manifestaram apoio ao Idene para que o programa Leite de Minas possa crescer e atender todos os 258 municípios. Dezenas de prefeitos da Área Mineira da Sudene também participaram da reunião e confessaram o desejo de ter o programa Leite de Minas para atender as suas populações.

O Edital de Credenciamento Público 001/2021 foi prorrogado até 23h59 do dia 30 de abril para adesão e apresentação de documentos.

Informações do edital: http://www.idene.mg.gov.br/cidadao/editais-e-convenios/leite-de-minas

Informações complementares ou dúvidas pelo e-mail: gis@idene.mg.gov.b