Indi filia-se à organização global de desenvolvimento econômico
O International Economic Development Council (IEDC) é o maior do mundo no segmento, com mais de 5 mil membros
Publicado: 19/05/2021 10:25 | Atualizado: 19/05/2021 10:45
Foto: AdobeStock Foto: AdobeStock

A internacionalização da economia mineira é uma das estratégias da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerias (Indi) para fortalecer o desenvolvimento em todas as regiões do estado. Para isso, além de uma ampla agenda que abre possibilidades de novos negócios com vários países, também é fundamental integrar redes globais voltadas para o fortalecimento econômico.

O passo mais recente do Indi nesse sentido foi a filiação ao International Economic Development Council (IEDC), uma organização norte americana que reúne profissionais e instituições de todo o mundo dedicadas ao desenvolvimento econômico, que oferece uma série de serviços e instrumentos que os auxiliam na promoção de investimentos. Entre os membros do IEDC estão governos locais, estaduais, provinciais e federais, parcerias público-privadas, câmaras de comércio e universidades.

Internacionalização

Na avaliação do gerente de comunicação social e institucional do Indi, Carlos Augusto Romualdo, a adesão ao IEDC tem um grande potencial de contribuição para a realização dos objetivos institucionais da agência. Ele cita, por exemplo, a possibilidade da troca de boas práticas em promoção de investimentos, a proposição de políticas públicas em nível internacional, a realização de networking com agências de promoção de investimentos e outras instituições da área de desenvolvimento econômico, além da oferta de treinamento ao quadro de profissionais do Governo de Minas.

O diretor presidente do Indi, João Paulo Braga, reforça que um dos componentes da estratégia é ter protagonismo internacional. Isso significa, segundo ele, ter visibilidade perante empresas do mundo todo que, através da Agência, vão conhecer o Brasil e Minas Gerais, tomando decisões de investimentos a favor do Estado.

“Ao filiar ao IEDC o que estamos buscando para o INDI é conhecer as melhores práticas internacionais para continuarmos sendo uma referência internacional como agência de promoção de investimentos”, concluiu o diretor presidente.