Conselho de Administração aprova por unanimidade contas do exercício de 2020 do Ipem-MG
Resultado do trabalho reforça o compromisso do órgão com as atividades realizadas, em especial, no período de pandemia
Publicado: 19/05/2021 11:14
Foto: AdobeStock Foto: AdobeStock

O Conselho de Administração do Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais (Ipem-MG) aprovou por unanimidade, nessa quarta-feira (12/05), as contas do exercício de 2020, que serão encaminhadas ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG). A apresentação do relatório de gestão foi realizada por meio de reunião online e contou com a participação dos membros do conselho.

A diretora-geral do Ipem-MG e secretária executiva do conselho, Melissa Barcellos Martinelle, destacou a importância da política pública executada pelo Ipem-MG e das ações realizadas ao longo de 2020, ano totalmente atípico em virtude da pandemia de Covid-19.

Segundo explicou Melissa, apesar de 2020 ter sido um ano difícil para todos, o Ipem-MG inaugurou na sede do órgão o Laboratório de Umidade de Grãos, responsável por verificar a quantidade de água contida internamente nos grãos como café, parâmetro este importante na definição do seu preço no mercado. Alcançou o segundo lugar no ranking nacional, quanto ao número de serviços realizados de janeiro até a primeira quinzena de setembro de 2020, manteve a continuidade da prestação dos serviços de verificação de veículos-tanques, medidores de velocidade, cronotacógrafos, etilômetros, registro de empresas e de oficinas permissionárias.

“É importante destacar que que 80% da receita do Ipem-MG são provenientes da prestação de serviços à sociedade, e apenas 20% são de multas. Buscamos atuar como um órgão pedagógico e favorecer a prestação de serviços, em detrimento de autuações. Por isso, procuramos sempre instruir os empreendedores, para que não incorram em multas”, afirmou Barcellos.

Na sequência, o diretor de Planejamento, Orçamentos e Finanças, Luiz Carlos Siviero, explicou que comparando a execução da despesa de 2019 e 2020, houve uma grande variação, pois, o ano de 2020 foi marcado pelas restrições das atividades econômicas decorrentes da pandemia do Covid-19. Com isso, segundo o diretor, houve a redução de despesas, como diárias de viagem, contratos que foram suspensos durantes as paralisações das atividades, bem como reduções de consumo em razão do teletrabalho.

“Os contratos de alugueis, por exemplo, tiveram uma redução significativa, uma vez que passamos a dividir espaço com outros órgãos governamentais que possuem imóveis próprios. Seguimos os preceitos de Governança Corporativa, que se sustenta nos pilares da transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa”, pontuo Siviero.

Reconhecimento do trabalho

O Representante da Associação Comercial do Estado de Minas (ACMinas), Gilvan Ferreira, parabenizou a diretora-geral do Ipem-MG pelos trabalhos realizados nesses últimos meses, principalmente neste período de pandemia.

Gilvan disse que chamou a atenção o caráter educativo do Ipem-MG, uma vez que a principal atividade do Instituto é a prestação de serviços e não a fiscalização, com multas.

“É disso que o Brasil precisa para ser um país de primeiro mundo. A diretoria do Ipem-MG soube lidar com a escassez de recursos, uma vez que o estado precisou realocar os repasses para outras áreas mais prioritárias. São nas guerras e desastres que os resultados de um povo são vistos”, finalizou.

Já o coordenador substituto da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ-I) (Cored), Valmir Sant'Anna, elogiou e parabenizou o Ipem-MG pelo desempenho que foi apresentado, e que na reunião que participou na sede do Ipem-MG, neste mês de maio, percebeu o esforço de toda a diretoria.

Também participaram da reunião o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico e suplente no exercício da Presidência do Conselho de Administração do Ipem-MG, Fernando Passalio; o diretor de Metrologia e Qualidade do Ipem-MG, Luiz Marcelo Scalioni; a chefe de gabinete do Ipem-MG, Érika Guimarães; o procurador autárquico, Reynaldo Andrade; o auditor seccional, Leandro Mendes; e o gerente de Planejamento, Orçamento e Finanças, Ricardo Vieira de Jesus.