Assembleia Metropolitana do Vale do Aço debate inclusão de municípios e transporte intermunicipal
Reunião debateu ainda a revisão tarifária da Arsae-MG
Publicado: 31/05/2021 11:52
Foto: Divulgação ARMVA Foto: Divulgação ARMVA

A Assembleia Metropolitana da Região Metropolitana do Vale do Aço (AMRMVA) realizou, nessa sexta-feira (28/5), a primeira reunião extraordinária de 2021. Em uma pauta estratégica, os membros do colegiado máximo da região discutiram a respeito da inclusão de novos municípios na RMVA e sobre o sistema de transporte intermunicipal. Também foi apresentada, pela Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais - ARSAE-MG, a revisão tarifária da Copasa.

A reunião foi presidida pelo prefeito de Santana do Paraíso, Bruno Morato, secretariada pelo diretor-geral da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço (ARMVA), João Luiz Teixeira Andrade e ainda contou com a presença do prefeito de Timóteo, Douglas Willkys, o vice-prefeito de Ipatinga, Allex de Oliveira, presidente da Câmara de Coronel Fabriciano, Miltinho do Sacolão, presidente da Câmara de Timóteo, Luiz Perdigão, o deputado estadual Celinho do Sinttrocel, dos representantes do Governo de Minas Gerais: André Serretti, Diogo Soares e Joana Brasil, além dos membros do Conselho Deliberativo de Desenvolvimento Metropolitano, como convidados. Dada a complexidade da pauta e necessidade de aprofundamento nos assuntos para deliberação, o presidente agendou a próxima reunião extraordinária para o dia 11 de junho.

O relatório de inclusão de novos municípios na Região Metropolitana, solicitado pela Assembleia Metropolitana na reunião realizada em fevereiro, foi apresentado pelo gerente de Planejamento Metropolitano da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço - ARMVA, Cauan Bittencourt Lana. No relatório foram verificados quais municípios do Colar Metropolitano possuem maior ou menor grau de interação com a RMVA. Entre os parâmetros estudados estão a pendularidade, conurbação, população e polarização. O relatório será pautado novamente para debate e deliberação da Assembleia Metropolitana.

Transporte público

O estudo prévio a respeito da melhoria do transporte público da região também foi debatido. Durante três meses, a Assessoria Especializada em Mobilidade e Transportes da ARMVA coletou informações com empresas de transporte atuantes na região, representantes de consórcios intermunicipais, instituições de pesquisas e especialistas do tema. Ainda foi realizada análise preliminar dos contratos e linhas vigentes no território da região metropolitana. Assim ficou identificado que no Vale do Aço existem cinco linhas/contratos intermunicipais e 4 sistemas municipais; algumas localidades sem atendimento do transporte público; concorrência tarifária devido linhas com o mesmo trajeto; falta de integração dos sistemas;  além da inexistência de estudos da demanda, da infraestrutura e de opinião dos usuários.

Desse modo, o estudo identificou como boas práticas a serem adotadas para melhoria no transporte público da região a gestão unificada dos sistemas em uma única entidade e o levantamento de informações qualificadas para melhorias operacionais, como dados de deslocamento e análise das redes e infraestruturas. A expectativa é que na reunião do dia 11 de junho o assunto seja aprofundado e deliberado com a presença dos quatro prefeitos para os próximos passos a serem realizados referentes ao transporte público do Vale do Aço.

Revisão tarifária da Copasa

O diretor da Arsae-MG, Stefani Matos, apresentou à Assembleia Metropolitana a proposta da revisão tarifária da Copasa, realizada a cada quatro anos. Entre os principais pontos da proposta está a alteração média das tarifas de -0,86%, unificação das tarifas dos serviços de água e esgoto, progressividade das tarifas e aplicação das novas regras da Tarifa Social, além de incentivos tarifários e programas especiais. A publicação dos documentos finais deve ser realizada no dia 30 de junho e as novas tarifas devem entrar em vigor no dia 1º de agosto. Os representantes dos municípios ainda aproveitaram a presença do diretor da ARSAE-MG para expor demandas diversas a respeito dos serviços de abastecimento de água e tratamento de esgoto.