Expansão de frigorífico gera empregos e desenvolve polo suinocultor da Zona da Mata
Sediada no município de Urucânia, companhia concluiu aporte de R$ 50 milhões para focar também no mercado internacional
Publicado: 08/07/2021 10:11
Foto: Divulgação Ciacarne Foto: Divulgação Ciacarne

A alta do dólar está estimulando as exportações brasileiras. Com isso, Minas Gerais está surfando na onda, por exemplo, da crescente demanda de alimentos no mundo, registrando um incremento significativo das embarcações neste setor. Para acompanhar essa movimentação do mercado, a mineira Ciacarne Alimentos concluiu, neste mês, um investimento de R$ 50 milhões na expansão do frigorífico para suínos localizado em Urucânia, na Zona da Mata. 

Os aportes foram realizados justamente com o objetivo de avançar sobre o mercado externo. Atualmente, a maior parte da produção é destinada ao mercado nacional, comercializando para todas as regiões do país. Entre outros aspectos, a empresa é considerada uma referência internacional pela otimização dos processos de abate, com técnicas modernas, gerando ganhos ambientais e a melhoria da qualidade final dos produtos.  

“A cada novo investimento ou expansão de projetos reafirmamos o compromisso do Governo de Minas em desburocratizar e simplificar a vida de quem quer empreender e gerar mais empregos e renda. Minas é amigo do investidor. Nosso projeto de atração de investimentos é um sucesso”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.   

Expansão

De acordo com o diretor da Ciacarne, José Maria Campos, o clima do mercado internacional está favorável para os negócios e a meta agora é comercializar para a China, para o mercado europeu e também para países da América do Sul. “Há um contexto favorável para esse tipo de comercialização e nós já estamos adiantados em relação a esse processo. Existe uma demanda crescente no mundo e nós nos preparamos para atendê-la”, disse.

No caso do mercado brasileiro, além de Minas Gerais, as principais praças da empresa são os estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia. Durante o processo de expansão a Ciacarne gerou aproximadamente 200 empregos entre diretos e indiretos. Ao todo, a empresa conta com 460 colaboradores fixos, representando uma parte muito significativa da economia local.

Suporte do Indi

O apoio da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi) está sendo fundamental nessa etapa conclusiva do projeto. “O Indi está empenhado em nos ajudar com a atualização de documentos estratégicos - como no caso das questões ambientais -, e também em relação ao fornecimento de energia elétrica para o empreendimento, que terá de ser expandida. Estes são aspectos imprescindíveis para o nosso negócio e para termos condições de atender essa demanda crescente”, observou o diretor da Ciacarne, José Maria Campos.

Na avaliação do gerente de Promoção de Investimentos do Indi, Lucas Freire Silva Fonseca, um dos principais aspectos a serem observado na trajetória de crescimento da empresa é a preocupação com as questões ambientais. "A Ciacarne, além da qualidade dos produtos, tem um processo ambiental impressionante, especialmente no reuso de água. Com uma conscientização ambiental cada vez maior do mercado consumidor, especialmente no mercado externo, acredito que é uma empresa com potencial exportador gigantesco", afirmou.

Desenvolvimento

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Urucânia possui pouco mais de 10 mil habitantes. Para um município desse porte, é fácil visualizar o significado da expansão dos negócios da Ciacarne, transformando a economia local. É por essa razão que o Indi está aprimorando as políticas de apoio aos pequenos municípios.

Como o frigorífico está inserido no núcleo do polo suinocultor da região, o negócio estimula diretamente a produção local, fortalecendo a economia, quer seja na geração de empregos, no fortalecimento da cadeia produtiva e também no incremento da arrecadação, em todas as esferas.

Para a população, são muitos os motivos para comemorar a nova fase. Graduado em ciências contábeis, Edson Quintino Marçal, está há 11 anos na empresa e conta que não apenas viu uma parte significativa do crescimento dos negócios, como também cresceu junto.  “Tanto o município de Urucânia como boa parte da região mudou completamente com a expansão das atividades da Ciacarne. Foi um processo que acelerou os negócios tanto na cidade, nos supermercados, hotéis e bancos como também na zona rural”, afirmou.

Aos 37 anos, pai de duas filhas, Edson começou no grupo atuando na área contábil. Hoje, pós-graduado em controladoria e finanças, é grato pela oportunidade de se desenvolver junto com a empresa. “Atualmente trabalho na parte gerencial e administrativa. A Ciacarne tem uma trajetória que orgulha a todos os funcionários e ficamos felizes de fazer parte dessa história”, comemorou.

Mão de obra qualificada

O impacto dos negócios da Ciacarne no município e na região é tamanho que o prefeito de Urucânia, José Márcio Gomes Osório, antecipou que está negociando com a Fundação Presidente Antônio Carlos (Fupac) a implantação de cursos técnicos e profissionalizantes no município, visando atender trabalhadores desse ramo. “Identificamos essa demanda por meio de uma pesquisa e acreditamos que essa seja uma forma de auxiliar o desenvolvimento dos negócios de toda a cadeia produtiva no nosso polo suinocultor”, comentou.

Ainda segundo o prefeito, a presença da Ciacarne não só e fundamental para economia do município como ganhou um significado ainda maior no período de crise econômica, em decorrência da pandemia. “Especialmente nesses tempos em que muitos setores foram impactados, o frigorífico assegura rentabilidade para o cidadão local, muito em função do tipo de negócio e em razão do número significativo de empregos que gera. Estamos comemorando essa nova expansão”, afirmou.