Governo de Minas recebe prêmios da maior organização de desenvolvimento econômico no mundo
Conselho Internacional de Desenvolvimento Econômico (IEDC) concedeu duas premiações agraciando as políticas para atração de investimento
Publicado: 05/10/2021 22:42 | Atualizado: 11/10/2021 20:43
Foto: Divulgação Sede Foto: Divulgação Sede

Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi) teve o trabalho reconhecido por uma das maiores e mais respeitadas organizações de desenvolvimento econômico do mundo. O Conselho Internacional de Desenvolvimento Econômico (IEDC) premiou duas iniciativas da agência mineira realizadas na atual gestão para a atração e promoção de investimentos no estado. O prêmio, que destaca as melhores ações de governos e empresas para o desenvolvimento, foi entregue nessa quinta-feira (5/10), em Nashville (EUA), durante a conferência anual do IEDC. É a primeira vez que uma instituição brasileira recebe um prêmio da Associação.

Para se ter uma ideia da relevância dessa premiação, na última edição (2020) instituições de peso, como Invest Atlanta, Michigan Economic Development Corporation Toronto Global foram agraciadas.

O governador Romeu Zema destacou a importância do reconhecimento. "Esse prêmio internacional é o reconhecimento do nosso esforço para destravar a economia e fazer Minas Gerais avançar. Em 32 meses de governo, nossa gestão já atraiu R$ 136 bilhões em investimentos e eliminou mais de 450 normas para desburocratizar a vida de quem quer investir aqui. Os resultados já podem ser sentidos pela população na geração de emprego e renda e melhorias em diversas áreas, como saúde, segurança e educação."

Prata e bronze

O Indi conquistou o prêmio prata na categoria “Iniciativas de Retenção e Expansão”, com o case sobre ações de promoção de atração de investimentos relacionados aos projetos de e-commerce.

Já na categoria que avalia os materiais impressos de divulgação, o guia “Why Minas Gerais” recebeu o prêmio bronze. O guia destaca os atributos que fazem de Minas Gerais um lugar único para investir, com informações estratégicas como educação, mercado de trabalho, vocações econômicas regionais, infraestrutura e muito mais. Não é de se admirar que Minas Gerais tenha recebido investimentos de empresas de mais de 19 nacionalidades estrangeiras diferentes na atual gestão.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, foi até os Estados Unidos para receber a premiação, juntamente com o diretor-presidente do Indi, João Paulo Braga.

“O desenvolvimento econômico de Minas Gerais está cada vez mais fortalecido. A premiação internacional é resultado do trabalho sério e responsável que o Governo de Minas Gerais está desempenhando. Este reconhecimento mostra que estamos no caminho certo para o crescimento, geração de emprego e renda. Um estado mais simples, desburocratizado e atrativo para os investidores”.

Por sua vez, João Paulo destacou que essa gestão do Governo estadual conseguiu desburocratizar o ambiente de negócios e melhorar as condições de atuação de empresas em vários setores, e os bons resultados dessa política podem ser sentidos na prática. “Minas Gerais se tornou, em poucos anos, o mais importante hub do e-commerce do Brasil, com a presença de players nacionais e internacionais, como Nike, Mizuno, Dafiti, Amazon, Mercado Livre, Magazine Luiza, Netshoes, Privalia, entre outros. São empresas que fizeram grandes investimentos no Estado e estão gerando milhares de empregos e melhoria de qualidade de vida em áreas que tinham poucas perspectivas de crescimento”.

A comitiva internacional conta ainda com a participação do presidente da Codemge, Thiago Toscano, e do gerente de comunicação social e institucional do Indi, Carlos Romualdo.

Sobre o IEDC

O Conselho de Desenvolvimento Econômico Internacional é uma organização sem fins lucrativos e apartidária que atende a organizações e agências de desenvolvimento econômico. É a maior organização desse tipo no mundo, com cerca de 5.000 integrantes, incluindo governos locais, estaduais, provinciais e federais, parcerias público-privadas, câmaras de comércio, universidades e uma variedade de outras instituições. O objetivo final dos membros é a criação de empregos de alta qualidade, o desenvolvimento de comunidades vibrantes e a melhoria da qualidade de vida em suas regiões.