Aeroporto de Ipatinga volta a operar voos comerciais
Cerimônia marca a retomada das operações aéreas após obras de restauração da pista e nova sinalização
Publicado: 03/12/2021 11:02
Foto: Divulgação/ARMVA Foto: Divulgação/ARMVA

A reinauguração da pista de pouso e decolagem e a retomada das operações do Aeroporto Regional do Vale do Aço, aconteceram durante cerimônia solene realizada, na manhã de quarta-feira (1º/12), em Ipatinga, com a presença do vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant, representantes do Estado e dos municípios da região do Vale do Aço, bem como do setor produtivo. O terminal retoma o funcionamento de voos diários com a capital mineira.

 

Com a conclusão da obra e outras medidas a serem implementadas, o Governo de Minas pretende evoluir a categoria do aeroporto, para que ele tenha autorização para pouso e decolagem de aeronaves maiores, além de possibilitar o aumento da frequência semanal dos voos.

 

Para o vice-governador de Minas, Paulo Brant, a reabertura do aeroporto e outras ações, como a duplicação da BR-381 e soluções para atrair investimentos para transporte ferroviário, colocarão o Vale do Aço dentro da rede econômica de Minas Gerais e do país. “Acredito que a retomada das operações do Aeroporto Regional do Vale do Aço vai alçar a região ao lugar de destaque que sempre mereceu. Mesmo com algumas questões logísticas, a região tem condições de ser uma das locomotivas de nosso estado por meio de ações viabilizadas e apoiadas pelo Governo de Minas Gerais”, avalia Paulo Brant.

 

Retomada econômica

 

As obras foram executadas sob a supervisão da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade de Minas Gerais (Seinfra). Na ocasião, o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, foi representado pelo diretor de transportes aeroviários Hélio Borchardt. O diretor pontuou que a volta dos voos para o Vale do Aço será um fator de fortalecimento econômico da região.

 

“Com a reabertura do aeroporto, teremos a retomada do crescimento da região. Como ele foi fechado com pandemia, agora a gente espera que o terminal seja uma das alavancas do desenvolvimento do Vale do Aço”, observou Hélio.

 

O vice-governador de Minas também destacou a relevância logística do aeroporto para a região e para todo o estado. “Conheci muito de perto o potencial gigantesco da região, bem como suas demandas. O desenvolvimento econômico também depende da infraestrutura e, no Vale do Aço, ainda está aquém do que a região precisa”, completou Paulo Brant..

 

O diretor-geral da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço, João Luiz Teixeira Andrade, também mencionou o aeroporto como essencial para o fomento à economia regional e ainda informou a respeito do Plano Diretor Aeroportuário. “É necessário conectar o Vale do Aço à economia global. Sabemos que o aeroporto é um trampolim para um futuro de muito desenvolvimento socioeconômico. E para conquistarmos esse avanço, contratamos pela Agência da Região Metropolitana do Vale do Aço o Plano Diretor Aeroportuário, que tem a ambição de colocar o aeroporto entre os três maiores do interior de Minas”, pontuou João Luiz

 

Restauração da pista

 

As obras de restauração do pavimento da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Regional do Vale do Aço foram iniciadas em maio deste ano, após o Governo de Minas realizar a captação de recursos oriundos do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC) junto à Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC). Os investimentos de R$13,2 milhões foram divididos entre a União, com 91% dos recursos, e a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade de Minas Gerais (Seinfra), com 9%.

 

O trabalho consistiu na restauração do pavimento (base, sub-base e capa asfáltica) da pista de pouso e decolagem (2004m x 45m) e das duas taxiways (3.910 m²), além da reforma do pavimento rígido do pátio de aeronaves (20.662 m²), e execução de um aterro para regularizar a faixa de pista na cabeceira e a implantação de nova sinalização horizontal.

 

Retomada dos voos

 

O assessor especial da presidência da Azul Linhas Aéreas, Ronaldo Veras, enfatizou que o Vale do Aço é um dos pontos logísticos de relevância para a companhia dentro do estado de Minas e também informou sobre os voos que retornaram na quarta-feira (1º/12). “Temos um carinho muito grande com o Vale do Aço e estamos sempre presentes aqui. Iniciamos cinco voos diários, incluindo um voo noturno que é extremamente importante para visitas de um dia. A aeronave que está operando no momento é ATR 72 600, o que temos de mais moderno”, destacou.