Lemonade anuncia startups selecionadas para a turma 2
Pré-aceleração é co-realizada pela Sectes por meio do SIMI
Publicado: 23/12/2015 09:47 | Atualizado: 06/01/2016 14:53

Mais de 300 pessoas estiveram presentes na cerimônia de abertura do Lemonade BH turma 2, na última segunda-feira, 21 de dezembro, no Campus II da Milton Campos. Das 120 ideias inscritas, 27 foram selecionadas para participar do maior programa de pré-aceleração do Brasil. Além destas, mais quatro startups também entraram para a segunda turma do Lemonade.

Malala, Tá Pronto e Vaga Fácil foram as três finalistas do último startup weekend e ganharam passaporte direto para o Lemonade. A Miner, indicada pelo Microsoft Innovation Center – Puc Minas, também integra o segundo time.

O Lemonade é realizado pela Fundepar e co-realizado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais por meio do SIMI, pela Techmall – aceleradora de startups, pela Fapemig e pelo Sebrae Minas. Em parceria nesse projeto estão as principais instituições de ensino mineiras: UFMG, UEMG, CEFET, IBMEC, UNI BH, UNA, Faculdades Milton Campos, Puc Minas, Newton Paiva, Senai Minas, Escola de Formação Gerencial do Sebrae Minas.

Na primeira edição do Lemonade foram 27 negócios pré-acelerados, com quatro finalistas já investidas ao final do programa e em aceleração pela Techmall. Mais de 300 horas de conteúdo foram ministradas, além de 100 mentores colaborando diretamente com os empreendedores. Uma das finalistas do programa, a I-Care, foi selecionada para participar do startup Chile no primeiro semestre de 2016.

Para a turma 2 do Lemonade mais de 100 equipes se inscreveram, das quais 27 foram selecionadas para entrar na pré-aceleração, que começa no dia 4 de janeiro de 2016. O programa é dividido em duas fases. Durante as cinco primeiras semanas os empreendedores irão validar a dor de mercado e trabalhar no MVP – mínimo produto viável. Na segunda etapa do programa as equipes desenvolverão seus protótipos com o apoio do Laboratório Aberto do Senai Minas, além de desenvolver o business case e trabalhar na primeira venda.

Segundo o Subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Minas Gerais, Leonardo Dias, o empreendedorismo é uma área de grande potencial e precisa ser explorado. “A economia mineira precisa se diversificar e o empreendedorismo é o melhor caminho para isso. O Governo de Minas apoia iniciativas voltadas à inovação e o Lemonade é um grande programa, que vai continuar tendo o apoio do Governo do Estado”, diz.

Divulgação: Lemonade