Governo de Minas e Atlas assinam protocolo que garante investimentos em mais três usinas solares em Pirapora
O acordo prevê a construção do complexo “Lar do Sol”, com capacidade de 239 megawatt-pico, o equivalente para abastecer 261 mil residências e gerar 1.200 empregos
Publicado: 27/01/2022 15:33 | Atualizado: 01/02/2022 14:30
Foto: Adobe Stock Foto: Adobe Stock

O Governo de Minas e a Atlas Renewable Energy assinaram um protocolo de intenções que garante a construção de mais três usinas solares na cidade de Pirapora, no Norte de Minas. As novas unidades vão gerar cerca de 1,2 mil empregos em Minas Gerais durante a fase de implantação.

O acordo prevê a construção do complexo Lar do Sol, com capacidade de 239 megawatt-pico, o equivalente para abastecer 261 mil residências, levando-se em consideração o consumo médio das famílias brasileiras. Além disso, o parque vai evitar a emissão de aproximadamente 40,500 toneladas métricas de CO2 por ano. A expectativa da Atlas é que o empreendimento entre em operação em junho de 2022.

Invest Minas

A assinatura do acordo reforça o compromisso do Governo de Minas com a sustentabilidade, dando condições para a atração de novos empreendimentos de geração de energia limpa, que também abrem novos postos de trabalho e incrementam a arrecadação para municípios e Estado. Nesse sentido, a Invest Minas teve um papel fundamental para viabilizar as novas usinas da Atlas.

“A nossa atuação nesse projeto consistiu em fazer uma interação saudável entre a empresa e o Governo de Minas, orientando os empreendedores sobre o que fazer para ter acesso a benefícios fiscais e, assim, viabilizar financeiramente a implementação do projeto”, conta o analista de Promoção de Investimento, Gustavo Pontello, que esteve à frente do processo na Invest Minas.

Energia Limpa

Em novembro de 2021, Minas Gerais alcançou a marca histórica de 2 gigawatts (GW) em operação da fonte solar, somando-se os valores de geração centralizada e distribuída. Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), já são 1,4 GW de potência instalada em geração distribuída, colocando o estado na liderança brasileira no setor, com 17,5% da geração nacional.

No mesmo mês, o Governo de Minas publicou o Decreto nº 48.296/2021 que concede isenção do ICMS nas operações de importação de equipamentos e componentes para a geração de energia solar e eólica. A medida garante aos projetos instalados em território mineiro acesso a bons fornecedores de componentes, além dos que já existem no estado, melhorando a competitividade nesse mercado.