Pesquisadores da Unimontes têm artigo publicado na revista Science
Publicado: 15/02/2019 14:07
Divulgação Divulgação

Cinco professores mineiros, dos quais dois da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), tiveram um trabalho (letter) publicado na Revista Science, uma das mais importantes publicações científicas do mundo. O texto aborda as dificuldades enfrentadas nas áreas da pesquisa e da pós-graduação nacional diante de restrições orçamentárias. O texto é intitulado “Brazil´s endangered postgraduate system” (em português: Sistema de Pós-Graduação em Perigo no Brasil).

O artigo foi elaborado pelos professores Hercílio Martelli Júnior e Daniella Reis Barbosa Martelli, vinculados ao Departamento de Odontologia e ao Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde e de Cuidados Primários em Saúde da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), juntamente com os professores Ana Cristina Simões e Silva, Maria Christina Oliveira e Eduardo Araújo Oliveira, da área de Nefropediatria da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Universidade da Califórnia, em San Diego (EUA).

Conforme explica o professor e pesquisador Hercílio Martelli Junior, que esteve como pró-reitor de Pós-Graduação da Unimontes nos últimos quatro anos, os autores do texto fazem uma análise conjuntural sobre a pós-graduação nacional, o crescimento e os riscos promovidos pela instabilidade orçamentária e a descontinuidade de programas estruturantes essenciais para a pesquisa brasileira.

CONFIRA

Ele lembra que o artigo destaca os desafios e riscos que envolvem o Sistema Nacional de Pós- Graduação (SNPG). “Na última década, cientistas brasileiros enfrentaram uma redução drástica no investimento financeiro voltado para a pesquisa”, alertam os autores.

“Em 2017, por exemplo, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação teve um orçamento de aproximadamente US$ 700 milhões, o menor nos últimos 14 anos. Consequentemente, redução dos investimentos – tanto no âmbito federal como na esfera estadual (Fundações de Amparo à Pesquisa Estaduais) – afeta diretamente a produção técnica e científica brasileira, o que já se percebe em diversas áreas do conhecimento e na produção científica nacional como um todo”, observa Martelli.

O pesquisador da Unimontes destaca a importância da publicação, “sobretudo, numa sociedade que se deve basear no conhecimento científico e na inovação tecnológica, como busca e sinônimo de desenvolvimento e riqueza”.

A REVISTA SCIENCE

A revista Science, ao lado da Nature, é uma das mais prestigiadas e respeitadas publicações científicas do mundo. Ela foi publicada pela primeira vez em 1880, pelo esforço de John Michaels e com o apoio financeiro de Thomas Edison e, posteriormente, de Graham Bell. Atualmente, possui mais de 570 mil leitores em todo o mundo.