Artesãos levam Minas Gerais para 12º Salão do Artesanato de Brasília
Dois mineiros serão homenageados por serem reconhecidos como Patrimônio Cultural pela singularidade e exclusividade dos materiais e técnicas que utilizam
Publicado: 08/05/2019 10:08 | Atualizado: 10/05/2019 16:18
Divulgação Divulgação

O artesanato de Minas Gerais estará representado no 12º Salão do Artesanato: Raízes Brasileiras edição Brasília, no período 08 a 12 de maio. O evento vai apresentar o trabalho de aproximadamente mil artesãos de todo o país. Dentre os participantes, dois mineiros, Antônio de Pádua, especialista em esculpir santos em madeira, e a ceramista Andréia Andrade, serão homenageados por serem reconhecidos como Patrimônio Cultural pela singularidade e exclusividade dos materiais e técnicas que utilizam.

Os artesãos terão a oportunidade de promover e comercializar artesanato das variadas tipologias e poderão demonstrar a identidade cultural e a diversidade do artesanato mineiro, por meio de produtos feitos em argila, fios e tecidos, madeira, metal, pedras e gemas.

De acordo com o superintendente de Artesanato da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), Thiago Tomaz, foram publicados dois editais de chamamento público para seleção dos artesãos, que promoverão o artesanato, a cultura e a tradição mineira no Planalto Central. “Estarão presentes no evento aproximadamente 30 artesãos e a expectativa é de atendermos quase 200 artesãos de forma direta e indireta.

Operacionalizado pela Sedectes, os mineiros terão aproximadamente 150m² no espaço de eventos do Pátio Brasil Shopping para a exposição das peças de arte. O espaço foi cedido por meio convênio celebrado entre a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) e o Centro de Artesanato Mineiro (Ceart-MG), que visa ao fomento da comercialização do artesanato em Minas Gerais, e pelo Programa do Artesanato Brasileiro da Subsecretaria de Desenvolvimento das Micros e Pequenas  Empresas Empreendedorismo e Artesanato, do Ministério da Economia.

O Salão do Artesanato já realizou 11 edições desde sua criação, em 2009. Atualmente, é o maior evento do ramo no Centro-Oeste e está entre os três maiores do setor no Brasil. O evento trabalha com o conceito da sustentabilidade, realizando a coleta seletiva de resíduos e com expositores que comercializam produtos que utilizam como matéria-prima materiais reciclados. Todo o lixo reciclável é doado para cooperativas de reciclagem.

Serviço

Data: 08 a 12 de maio de 2019

Local: Espaço de Eventos no Térreo do Pátio Brasil Shopping

Hora: 10 as 22 horas

Entrada franca

 

20º Feira de Artesanato do Vale do Jequitinhonha – UFMG

A Sedectes também apoia a 20º Feira de Artesanato do Vale do Jequitinhonha – UFMG.  O evento, realizado pela Universidade Federal, acontece até o próximo sábado (11/05), na Praça de Serviços do campus Pampulha. A ação serve para estreitar o relacionamento com o artesão, fomentar e compreender os interesses dos artesãos, com o objetivo de aumentar a produtividade deste setor da economia.

Cerca de 90 profissionais de 27 municípios e 48 associações apresentam produção artesanal de diversas tipologias de fios e tecidos, argila, madeira, fibras vegetais e materiais sintéticos. Também estão presentes os povos indígenas Aranã e Cinta Vermelha, do município de Araçuaí, e o Quilombo Raiz, de Presidente Kubitschek.

A Feira, além de ser um meio de comercialização do artesanato mineiro, é um espaço de troca de saberes entre a comunidade acadêmica, a população belorizontina e o trabalhador que transforma a matéria prima em artesanato. Simultaneamente, acontecem oficinas de cerâmica, trançado em taboa, bordado e tecelagem para promover a interação entre os participantes do evento.

Serviço

Data: 06 a 11 de maio de 2019

Local: Praça de Serviços do campus Pampulha na UFMG

Horário:  9h as 17h (segunda-feira a quarta-feira);

9h as 19h (sexta-feira e quinta-feira) e

9h as 14h (sábado)

Entrada franca