Governo de Minas inicia projeto para mobilidade de veículos a hidrogênio
O programa visa lançar operações no Estado até 2020
Publicado: 13/05/2019 09:56 | Atualizado: 13/05/2019 10:54
Divulgação Divulgação

A equipe da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), recebe, na próxima semana, o CEO e representantes da empresa chinesa Grove Hydrogen Automotive. Eles estarão no Brasil para iniciar um estudo em conjunto com o Governo de Minas, que envolverá ambiente de negócio, legislação, mercado e disponibilidade de insumos para produção de hidrogênio para fins automotivos.

A iniciativa é resultado de um Acordo de Cooperação para mobilidade de veículos a hidrogênio no Brasil assinado entre representantes da Grove e da Sedectes durante a Feira do automóvel, em Xangai, no mês passado.

A empresa chinesa é uma fabricante de carros movidos a hidrogênio. De acordo com dados da própria Grove, os veículos são desenvolvidos para percorrer a distância de mil Km com apenas um tanque de combustível, além da vantagem de ser abastecido em poucos minutos. Além de apresentar números impressionantes, a iniciativa busca criar uma parceria pioneira na América Latina para estabelecer fonte de energia e mobilidade limpas.

Minas Gerais foi escolhida pelos chineses para receber a sede da empresa por ser um estado que se destaca em tecnologia e inovação. Segundo o superintendente de Atração de Empreendimentos e Comércio Exterior da Sedectes, Eduardo Brito, ter a IGE, empresa matriz, e a Grove como parceiras do nosso Estado é uma oportunidade fantástica de trabalhar sob o amplo espectro de cooperação entre o Brasil e a China. “Devida a relevância de Minas Gerais na área industrial do Brasil, o Governo de Minas está procurando com veemência oportunidades para o avanço do país. “Com essa parceria, podemos embarcar em uma estratégia abrangente para assumir a liderança na transformação da mobilidade", afirma.

A expectativa é que o programa comece de imediato com um grupo de trabalho transnacional que explore todas as áreas de cooperação e requisitos com um objetivo para testes no final de 2019, início de 2020 e estabelecimento operacional no final de 2020.