Governo atrai investimentos que devem gerar cerca de 1,5 mil empregos
Nos primeiros meses de 2019 foram captados aproximadamente R$ 3 bilhões
Publicado: 15/05/2019 13:52 | Atualizado: 06/06/2019 12:27
Divulgação/Fiemg Divulgação/Fiemg

Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi) tem trabalhado arduamente, seguindo as estratégias do Governo Romeu Zema, para apoiar empresas já instaladas, promover as exportações de produtos mineiros e atrair novos aportes para o estado. Como resultado deste esforço, de janeiro a maio de 2019, o Indi já assinou cinco protocolos de intenções com empresas de grande porte que desejam se instalar em Minas, além de ter negociado a expansão de quatro empreendimentos já instalados no território mineiro.

Ao todo, os novos empreendimentos e expansões vão resultar no investimento de cerca de R$ 3 bilhões na economia mineira, com a geração de, aproximadamente, 1,5 mil empregos diretos em três regiões do estado: Sul, Oeste e Triângulo Mineiro. Os projetos são diversos, como os de embalagens e bebidas - que são muito bem-vindos pelo fato de proporcionar diversificação na economia estadual -, e em setores tradicionais, como a siderurgia e materiais de construção. Entre as empresas que assinaram protocolos ou aditivos estão a Cervejaria Petrópolis, a Ball Embalagens, a Kingspan Isoeste Construtivos Isotérmicos e a Companhia Siderúrgica do Espírito Santo.

“O Indi é a mais tradicional agência de promoção de investimentos da América Latina. Esta expertise, obtida em mais de 50 anos de atuação, pode e será utilizada em todo o seu potencial para ajudar Minas Gerais a sair do vermelho, gerando emprego e renda para a população”, enfatiza o diretor-presidente do Indi, Thiago Toscano.

Os esforços da agência para a atração de novos investimentos passam pela eliminação de entraves burocráticos e por ações de inteligência de marketing que visam a divulgar com mais intensidade os atributos e potencialidades de Minas Gerais.

Exportação

O Indi também tem como atribuição promover as exportações de produtos mineiros. Exemplo disto é que a agência está promovendo a participação de nove empresas na Sial China 2019, considerada a maior feira de alimentos e bebidas da Ásia. São empresas diversas que produzem produtos como café, mel, própolis, açaí, frutas e alimentos solúveis diversos. A expectativa é a geração de negócios e aproximação cada vez maior entre Minas Gerais e a China, o maior mercado consumidor do mundo.