Indi fomenta atração de investimentos com empresas de fármacos e medicamentos
A atividade é parte da política de atração de investimentos para acelerar o crescimento da indústria farmacêutica e sua cadeia produtiva em Minas Gerais.
Publicado: 20/08/2019 10:58 | Atualizado: 26/08/2019 12:20
Divulgação/Indi Divulgação/Indi

A Agência De Promoção de Investimentos e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), realizou na última semana o evento #VempraMinas – Fármacos e Medicamentos. O objetivo foi trocar experiências e mostrar as potencialidades para investimento no estado. Estavam presentes representantes de indústrias farmacêuticas, empresas provedoras de insumo, fabricantes de equipamentos médicos e prestadoras de serviços especializados.

A abertura do evento foi realizada pelo diretor-presidente do Indi, Thiago Toscano, e pelo secretário de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Vitor de Mendonça, que destacaram a importância do trabalho que está sendo desenvolvido para atrair investimentos para Minas Gerais. “Minas Gerais é o melhor lugar para se investir em fármacos. O crescimento de mercado é grande e temos um dos melhores polos de mão de obra qualificada. A atração de investimento em Minas Gerais está em total crescimento, somente nestes primeiros meses de governo foram atraídos R$ 5 bilhões”, afirmou o diretor-presidente do Indi.

O secretário Vitor de Mendonça destacou uma das ações que vem sendo desenvolvida pelo Governo de Minas Gerais, contribuindo para o crescimento da economia e geração de emprego e renda.  “Somos um governo que trabalha próximo da iniciativa privada, dos empresários. Um dos nossos focos tem sido a atração de novos investimentos e a melhoria da competitividade das empresas já instaladas. Precisamos superar a grave crise fiscal que o Estado enfrenta, e estamos já no caminho certo”, disse.

A programação do #VemPraMinas Fármacos e Medicamentos contou com diversos painéis que abordaram desafios para o desenvolvimento de negócios ligados à indústria farmacêutica. Empresas do setor já instaladas em Minas Gerais apresentaram sua experiência com o estado e as necessidades de suas cadeias de suprimentos. Além disso, foram discutidos os aspectos tributários e os diferenciais logístico.

O momento foi uma grande oportunidade de geração de negócios entre grandes players do setor e seus fornecedores. Estiveram presentes grandes empresas como ACG do Brasil, Biolab Sanus Farmacêutica, Cimed Indústria de Medicamentos, Eurofarma, Myralis, Biotech Logística e BiotechTown.

Diferenciais logísticos e de infraestrutura

A BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, tem investido de forma intensa em seus terminais de carga e ganhado mais espaço na representatividade. Segundo ranking da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a fatia do terminal no total transportado no país era de 2,8% em 2016 e, agora, subiu para 3,4%. “O potencial ainda é muito grande, pois descobrimos que 53% de todas as cargas que têm Minas Gerais como destino nem passam pelo nosso terminal”, destaca o gestor de soluções logísticas integradas da BH Airport, Peter Robbe.