Governo de Minas anuncia nova rota de voo para os Estados Unidos
A ação, em parceria com a companhia aérea Azul, aumenta, ainda, oferta de voos regionais.
Publicado: 26/08/2019 16:38 | Atualizado: 02/09/2019 11:43
Gil Leonardi/Imprensa MG Gil Leonardi/Imprensa MG

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, acompanhado de secretários de Estado, dentre eles o de Desenvolvimento Econômico, Vitor de Mendonça, anunciou, nesta segunda-feira (26/8), a operação de um novo voo internacional para Fort Lauderdale, nos Estados Unidos, pela Azul Linhas Aéreas, com, no mínimo, três frequências internacionais semanais para o destino. Na oportunidade, foi inaugurado o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, o primeiro do país a receber uma unidade integrada de segurança pública. 

A inclusão de um novo trecho Belo Horizonte/Estados Unidos faz parte de um terceiro termo aditivo a protocolo de intenção já em vigor e que foi assinado entre o Governo de Minas Gerais e a Azul. Os voos para Fort Lauderdale devem ser iniciados pela empresa a partir de 16 de dezembro e os bilhetes começaram a ser vendidos nesta segunda-feira (26/8).

Serão mantidos, ainda, os voos internacionais com destino a Orlando e Buenos Aires, com um total de três frequências internacionais semanais para cada um desses destinos. Para os voos internacionais, a oferta de assentos deve ser de, no mínimo, 3.001 lugares semanalmente.

O objetivo da medida é consolidar o aeroporto como um dos hubs de cargas e passageiros nacional e internacional da região Sudeste, além de garantir conforto aos mineiros e passageiros que utilizam o aeroporto.

"O voo internacional não só conecta o Brasil aos Estados Unidos, mas conecta dentro do estado. Por este motivo, colocamos no acordo a exigência de ter voos regionais. A Azul já tem uma interconexão muito forte no estado, agora será regional, fortalecendo nosso desenvolvimento econômico", afirmou o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Vitor de Mendonça.

CISP

A inauguração do Cisp é uma iniciativa pioneira no país e visa integrar, em um mesmo espaço físico, serviços oferecidos pelas forças de segurança pública e de defesa social nas esferas estadual e federal, objetivando a redução dos índices de criminalidade e ampliando a praticidade, a qualidade no atendimento, a agilidade e o aumento da sensação de segurança do público aeroportuário.

Anteriormente, cada força de segurança tinha seu próprio espaço no aeroporto. Agora, esse trabalho será integrado para garantir mais celeridade nos atendimentos prestados aos cidadãos.

Rotineiramente, o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) acompanha, juntamente com a BH Airport, concessionária que gerencia o local, situações como embarque e desembarque de autoridades e delegações esportivas (em grandes eventos), além de simulados operacionais integrados com a equipe de segurança aeroportuária. Em consonância a essas atividades, Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Federal executam rotineiramente as atividades específicas às suas competências institucionais.

Com a evolução do modelo de integração, surgiu a ideia de criar um centro dentro do aeroporto visando centralizar as demandas de segurança, otimizar respostas integradas e melhorar a infraestrutura das forças estaduais no aeroporto, onde circulam mais de 50 mil pessoas/dia.

A parceria foi celebrada por meio do Acordo de Cooperação Técnica 03/2019, firmado entre a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e a BH Airport. Tal acordo foi publicado no IOF em 06/06/2019.

A parceria prevê o compartilhamento das imagens do Aeroporto de Confins com o CICC. Para construção do espaço foram investidos R$ 995 mil, custeados pela BH Airport. A vigência do acordo é de 60 meses.

O novo espaço, localizado no andar térreo do Aeroporto de Confins, possui seis estações de trabalho, destinadas aos profissionais das forças de segurança (Sejusp, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Federal) e do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagens (DEER).

Há também uma sala de custódia/acautelamento. Na estrutura, haverá plantão 24 horas por dia das Polícias Militar e Civil, além de um totem de autoatendimento disponível para acesso do público geral aos serviços oferecidos pela Delegacia Virtual da Polícia Civil.

Os serviços prestados pela Central de Bloqueio de Celulares do Estado de Minas Gerais (Cbloc) também serão disponibilizados à população por meio da coordenação da Sejusp, incluindo atendimentos, orientações e bloqueios de aparelhos celulares roubados ou furtados.