Romeu Zema prestigia artesãos em maior evento do setor na América Latina
Feira Nacional de Artesanato deve atrair 170 mil pessoas e movimentar R$ 65 milhões.
Publicado: 04/12/2019 11:56 | Atualizado: 10/12/2019 18:58
Foto: Matheus Fonseca / Sede Foto: Matheus Fonseca / Sede

O governador Romeu Zema visitou nessa terça-feira (3/12), no Expominas, em Belo Horizonte, a Feira Nacional de Artesanato. Neste ano, a expectativa é que o evento movimente, até 8/12, cerca de R$ 65 milhões. A feira, que em 2019 completa 30 anos, é considerada a maior do setor na América Latina, com 5 mil expositores e 1.100 estandes. Ao longo da programação, é aguardado um público de 170 mil pessoas.

Durante uma hora, Romeu Zema percorreu espaços da feira, conheceu o artesanato de diversas regiões do estado e conversou com os expositores. De acordo com o governador, o setor tem importância gigantesca no desenvolvimento econômico por ser um grande gerador de empregos. “Eu fiquei impressionado com o tamanho da feira. Não imaginava encontrar tantos estandes e expositores. Para as próximas edições, queremos torná-la ainda maior. Ela tem um grande potencial. No que depender do governo, daremos total apoio”, enfatizou.

Governo de Minas participa da feira com um estande de 1.000 m² cedido pelo Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), do Ministério da Economia, adquirido com recursos da Diretoria de Artesanato (Dart) da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), por meio do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).
 
No espaço, serão comercializados produtos feitos por artesãos das regiões Norte e Nordeste de Minas. A expectativa deste ano, segundo a Dart, é movimentar cerca de R$ 1,5 milhão com as vendas.

Em função da comemoração dos 30 anos de feira, estão sendo homenageados 30 municípios escolhidos pela Sede, em parceria com o Instituto Centro de Capacitação e Apoio Ao Empreendedor (Instituto Centro Cape). São eles: Andradas, Arinos, Barra Longa, Capitão Enéas, Carmo do Rio Claro, Chapada do Norte, Cônego Marinho, Coronel Xavier Chaves, Curvelo, Diamantina, Esmeraldas, Extrema, Fronteira, Gonçalves, Ipatinga, Itaobim, Jaíba, Janaúba, Lagoa Santa, Maria da Fé, Mariana, Muzambinho, Pirapora, Prados, Presidente Kubitscheck, Sabará, Salinas, Santa Cruz de Minas, Teófilo Otoni e Veredinha.

O evento conta, ainda, com workshops, cursos e oficinas gratuitas, além da exposição do artesanato indígena, representado por nove etnias brasileiras. Os visitantes podem assistir aos shows e apresentações culturais gratuitamente. A 30ª edição da Feira Nacional de Artesanato é promovida pelo Centro Cape, com patrocino da União e do Governo de Minas. 

Também participaram da visita as secretárias de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini; de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá; o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico, Adriano Magalhães; o subsecretário de Desenvolvimento Regional da Sede, Fernando Passalio, e o diretor-geral do Idene, Nilson Borges.